Zerando Minha Steam - Semana 3 - A New Beggining - Nerdaiada

fev
05

Zerando Minha Steam – Semana 3 – A New Beggining

a-new-beginning-o

E eis que eu termino o jogo. Na terceira semana. Foram umas 9 horas no total. Tem gente que faria esse tempo em alguns poucos dias, mas hoje em dia um jogo precisa ser muito bom para me prender por mais de uma hora seguida.

O que não foi o caso de A New Beggining.

Não é que o jogo seja ruim, como falei nos últimos relatos. É legalzinho, mas em última análise, é um pouco sem sal. Nesta época em que temos vários e vários lançamentos, tanto de grandes empresas quanto indie, não é um título que chame muita atenção ou que sequer agrade muito.

O jogo teve os seus momentos, isso é verdade. E o estilo de colocar cutscenes como se fossem histórias em quadrinhos animadas foi bem interessante. No entanto, a dublagem ruim e a sincronização terrível entre voz e movimentos dos personagens tira muito da graça dessas cenas.

Nessa última parte do jogo também houve uns problemas em estrutura narrativa. O ponto alto da história foi quando Fay e Svenson estavam na estação que pesquisava as algas que supostamente poderiam fornecer uma fonte alternativa de energia. Teve sequencias e acontecimentos bem interessantes, no entanto, em vez do ritmo se manter, ele começa a diminuir conforme vai se chegando no “embate” final.

Perto do final do jogo houve bons momentos. E o desfecho foi legalzinho – sim, nada além disso – mas a história já estava tão pouco atraente que eu já não sentia mais ligação alguma com qualquer personagem que fosse e qualquer coisa que estivesse acontecendo.

Tem gente que acha que esses adventures point ‘n click estão datados, e que o estilo que a TellTale utiliza em Walking Dead é superior. Sinceramente, não acredito nisso. São orientações diferentes de gameplay. Os jogos da Telltale conseguem ser dinâmicos e isso é bom, mas a proposta de um jogo como A New Beggining simplesmente não é essa.

Mesmo assim, existem formas melhores de se organizar puzzles e a forma como a história vai avançando, coisa que esse jogo da Daedalic não consegue muito bem. Existe muito potencial desperdiçado e uma história sobre meio ambiente e viagem no tempo que acaba não conseguindo explorar bem nenhum dos dois temas.

Isso sem falar nas coisas previsíveis. Era claro que Fay estava enganando Svensson em alguma coisa. Ela pode ter vindo do futuro sim, mas desde que tem todo o esforço para convencê-lo de que ela fala a verdade, fica-se a certeza de que no final teria alguma coisa que “não era bem assim”. No entanto, mesmo o plot twist é mal armado e confuso e o epilogo do jogo não explica muita coisa e, francamente, nem me importava.

De forma alguma A New Beggining é o pior jogo que já joguei. Longe disso. Mas cai tanto na mediocridade que, em meio aos milhares de títulos que existem na steam, não existe motivo para que ele seja recomendado.

O próximo jogo que irei jogar já foi sorteado. Acabou sendo outro adventure poin’t and click com teor de ficção científica. Resonance é o seu nome.

 

Tempo total de jogo: 8 horas

Total do zerando minha steam: 8 horas

About Renan Barcellos

Na maioria das vezes escritor, Renan também é estudante de jornalismo e programador. Mas na verdade tenta fazer tanta coisa diferente que nem sabe o que colocar aqui.

Leave a comment

Procurar

Facebook

Nerdaiada no Twitter

Error code 89: Invalid or expired token.