Criações de fãs: Enquanto a Nintendo as teme, a SEGA se fortalece delas - Nerdaiada

Criações de fãs: Enquanto a Nintendo as teme, a SEGA se fortalece delas
ago
22

Criações de fãs: Enquanto a Nintendo as teme, a SEGA se fortalece delas

Mais um fã game foi tirado do ar ultimamente. A Nintendo, que curiosamente está ignorando o aniversário de 30 anos de uma de suas franquias mais populares, Metroid, derrubou um remake de Metroid 2.

Para muitos fãs, esse remake era o melhor reconhecimento que a franquia poderia ter em honra dos seus 30 anos de aniversário. O próximo Metroid, um título para 3DS sem a presença de Samus entitulado Metroid Prime: Federation Force será lançado ainda no final desse mês e ainda não parece estar tão impressionante assim. Em adição, certos ou errados, os fãs estão agindo de maneira bem negativa em relação a qualquer nova imagem do jogo.

Aliás, enquanto o NX e seus detalhes continuam em segredo, a empresa constantemente cancela qualquer coisa que não gostam de maneira rigorosa e rápida. Isso vem acontecendo há alguns anos, e não parece que a Big N vai mudar de atitude.

Alguns exemplos: Em 2009, a Nintendo pôr fim a um filme Zelda fan-made. Neste caso, eles fizeram permitir que o filme para ficar por um curto período de tempo, mas deu o final do ano como um prazo rígido para remover o vídeo. Em 2010, um projeto-fã Pokemon MMO não oficial, Pokenet, foi forçado a encerrar, e entregar nome de domínio do jogo.

 

Alguns exemplos de problemas relacionados a direitos autorais com a Nintendo

Em 2009, a Nintendo deu fim ao projeto do fã-filme do Zelda. Nesse caso, eles permitiram que o filme ficasse disponível por um breve período, com a rígida condição de que ele fosse removido no final daquele ano. Em 2010, um projeto não oficial de um MMO de Pokémon criado por fãs, Pokenet, foi encerrado e forçado a ceder o nome do domínio do jogo.

Além do Projeto Metroid, a Nintendo recentemente derrubou um Kickstarter que queria criar um sumário visual sobre a história da empresa, quando a campanha estava quase terminando em sucesso, por causa de uso não autorizado de marcas registradas da Nintendo. Ah, e não podemos nos esquecer do desastre no Youtube também.

A história resumida é, a Nintendo tem o direito de proteger a sua propriedade, e eles sempre protegem. Caramba, demorou uma eternidade para eles começarem a considerar o desenvolvimento de jogos para celulares por causa do medo de queda na qualidade de seus produtos.

Do outro lado da moeda

Como sua atual amiga, temos a SEGA, antiga rival da Nintendo. Ambas possuem algumas das franquias mais icônicas da história dos videogames, e protegem elas de maneiras bem diferentes. Nomeadamente, a SEGA amoleceu e – evoluiu – sua abordagem dramaticamente nos últimos anos.

A SEGA já teve os seus momentos de agressão, também. Talvez o mais notável seja o cancelamento de um remake para Streets of Rage, que pode ou não ter relação com o fato da SEGA ter lançado um port para o jogo pouco tempo depois. Contudo, a companhia tem sido muito mais tolerante do que a Nintendo quando o assunto é criações dos fãs. Muitos jogos e trabalhos em progresso, que vão desde esforços discretos até projetos como oSonic 2 HD ou outros fã games até mesmo 3D e inéditos que ganham muita atenção da mídia, continuam vivos.

Dê uma olhada no Twitter oficial do Sonic e veja como a empresa faz a abordagem com seus fãs. A página é uma festa de memes incluindo algumas das mais engraçadas e absurdas fan-arts do Sonic que você já viu. Dá para imaginar a Nintendo fazendo algo parecido com o Mario ou Pokémon?

Pokémon Uranium X Nintendo

uranium

Após nove anos sendo desenvolvido por dois fãs da Nintendo, Pokémon Uranium foi lançado de graça no PC (o download do jogo pode ser encontrado no MEGA, por exemplo). Porém, após uma série de notificações vindas dos advogados da companhia, o link para download foi retirado do site oficial do projeto.

Após de baixarem mais de 1,5 milhões de vezes e alguns links alternativos para baixar, os criadores deram uma nota ao seu público:

“Eles [Nintendo] não entraram em contato diretamente conosco, mas o desejo deles é claro, e nós respeitamos isso. Nós não temos conexão com os fãs que estão refazendo o upload dos arquivos do game e não conseguimos verificar se os links são legítimos. Pedimos que seja extremamente cuidadoso ao baixar o jogo de fontes não-oficiais”

Pokémon Uranium se passa na região de Tandor. Cheio de referências aos games da franquia da Nintendo, o título conta com novidades na jogabilidade e no sistema. O game foi integralmente desenvolvido pela norte-americana “VoluntaryTwitch” e o brasileiro “JV”.

A SEGA traz os fãs para trabalharem em seus jogos oficiais

Recentemente, A SEGA levou o suporte dos fãs à um novo nível. Em contradição à Nintendo encerrar mais um projeto, a SEGA está trabalhando com Christian Whitehead, um criador de fan-games com o objetivo de ajudar no desenvolvimento de um novo título 2D no estilo do Mega Drive: o Sonic Mania.

Whitehead, um desenvolvedor independente e fã de longa data do Sonic, criou seu próprio motor gráfico (ou engine) chamado Retro Sonic, que foi levado até a SEGA para recriar o Sonic CD para os consoles da última geração, isso depois de inicialmente planejarem um port do jogo para o iPhone. Esse relançamento inclui gráficos à 60 FPS,leaderboards, a opção de escolher entre a trilha sonora americana ou japonesa, a inclusão de Tails como um personagem desbloqueável, e diversas pequenas melhorias na qualidade gráfica. O jogo foi muito bem recebido pelos fãs e pela crítica. Ao invés de tratarem Whitehead como um rival, a SEGA viu uma oportunidade e sabiamente trabalhou com ela.

Sim, as circunstâncias são diferentes, considerando que a Nintendo lança títulos com alto investimento e tempo de produção enquanto a SEGA nem sempre fez o mesmo. Mas, ainda é bem legal ver a dona do azulão ter uma relação tão firme e segura com os seus fãs mais leais. A Nintendo é livre para fazer o que quiser… Eles têm todo o direito de defender suas propriedades e não há nada de errado nisso; mas se eles decidissem agir como a SEGA, nós não nos importaríamos.

Texto Original: Ed McGlone (Twinfinity.net)

 

 

About Luis Guedes

Formado na área de Design Gráfico, cozinheiro nas horas livres e sempre está atrás de uma novidade.

Leave a comment

Procurar

Facebook

Nerdaiada no Twitter

Error code 89: Invalid or expired token.