“Que a força esteja conosco”: umas palavras sobre a Jedicon 2017 - Nerdaiada

“Que a força esteja conosco”: umas palavras sobre a Jedicon 2017
nov
23

“Que a força esteja conosco”: umas palavras sobre a Jedicon 2017

No último sábado tivemos o acontecimento da Jedicon – segunda edição em Salvador e esta especialmente comemorativa devido ao aniversário de 40 anos da franquia.
O espaço, a Biblioteca Pública dos Barris foi tomada por sabres de luz, blasters e tudo o que o universo Star Wars pode oferecer de bom.
Inclusive, o clima foi animado desde a entrada – mesmo esta recebendo pouca indicação visual da realização da Jedicon.

Na parte externa á biblioteca, logo após a escadaria, alguns stands de venda de produtos estavam presentes para os nerds com melhor disposição para coçar os bolsos – Destaque especial para a BG Quest, que trouxe especialmente para o evento, boardgames de Star Wars e produtos da linha X-Wing… que rapidamente se esgotaram. É senhores, nem este que vos fala conseguiu comprar.

Entrando no hall da biblioteca, mergulhamos propriamente na Jedicon. Uniformes de Troopers (escala 1:1) juntamente com action figures de todas as gerações de Star Wars estavam expostos como vocês podem ver nas fotos. Foi de encher os olhos, quando não, um espetáculo à parte.

Para os mais corajosos (ou não), a 42 disponibilizou um game de star wars em realidade virtual. Sim senhores, Óculos Rift. Parabéns a Ricardo e aos envolvidos!

Avançando a área interna o que podia ver… eram cosplayers. Muitos cosplayers. Cada um mais bem feito e aproximado do seu personagem que o outro.

Duvida? Veja com seus próprios olhos.

É senhoras e senhores. Os cosplayers estavam nesse nível.

É senhoras e senhores. Os cosplayers estavam nesse nível.

Além disso, tivemos mesas de rpgs de Star Wars – destaque especial à adaptação feita pelo grupo Guerra das Presas, que teve direito até a arena feita por eles mesmos – partidas de X-Wing, e a própria organização do evento, o Conselho Jedi-BA, estava com seu stand, vendendo produtos temáticos da Jedicon – eu garanti uma caneca 😉

Ao centro, na área coberta, houveram várias atrações como Palestras e João “Seu” Pimenta abrilhantando mais um evento com o seu humor.

Paralelamente, na sala Walter da Silveira, ocorreram um grande número de palestras, traçando debates relevantes sobre o universo Star Wars – Ok, nem todos. A lealdade de Lando não exatamente é algo discutível – e mostrando que Star Wars não é e nunca foi apenas sobre “a nerdice”.

O ponto alto do evento, com certeza foi a apresentação da Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) tocando canções marcantes do universo Star Wars. É realmente uma pena que o local não tinha a acústica adequada. O cair da noite também atrapalhou um pouco, mas o improviso dos fãs e do Conselho Jedi-ba não poderia ser mais adequada: iluminação com os sabres de luz dos cosplayers que se ofereceram para ajudar. Simplesmente épico.

E eis que chegamos num ponto agridoce deste breve comentário: o espaço. Isso não foi uma falha do Conselho Jedi. O fato é que Salvador falta da estrutura básica para abrigar eventos nerds em geral e isso prejudicou severamente a Jedicon.

Um segundo ponto que me deixou um pouco entristecido – até pq eu sou fã de Star Wars – é que… facilmente a Jedicon poderia ser feita num fim de semana ao invés de um único dia. Materiais a serem discutidos e expostos não faltam e outros poderiam ser pensados como por exemplo, oficinas de cosplays e oficinas de criação de sabres de luz (que é demorado, eu tenho ciência. Mas isso poderia ser um atrativo a mais não apenas para o evento, mas também para o próprio grupo do Conselho).

Inclusive, eu realmente gostaria de conversar com algum ou alguns membros do Conselho Jedi sobre as dificuldades que eles tiveram para organizar o evento, para não correr o risco de reiterar um discurso hipócrita do “fã reclamão”.

Pois, de fato, eu gostei do que vi. Star Wars envelheceu bem aos olhos dos fãs, e existe boa vontade para fazer eventos, mesmo lamentando bastante que a limitação de tempo e espaço tenham travado um melhor desenvolvimento da Jedicon.

Gostei mais ainda da arrecadação de alimentos que foi feita para auxiliar o Clube de Mães dos Novos Alagados, mostrando uma responsabilidade social importantíssima nos tempos atuais. Continuem assim.

A tendência, devido a um certo otimismo meu, é que cresça e se expanda. O fim do universo é o limite. Afinal, como o próprio conselho afirmou: “Somos discípulos de um certo mestre verde que ensina que não basta tentar. É preciso fazer. Fizemos e conseguimos.”

Que a força esteja conosco.

PS: Eu mesmo criei um album de fotos na nossa página do facebook que vocês podem ver aqui!

About Robson Freitas

Gamer, herói e leitor em tempo integral -- Historiador nas horas vagas.

Leave a comment

Procurar

Facebook

Nerdaiada no Twitter

Error code 89: Invalid or expired token.